HUMOR: Galvão Bueno é internado com depressão pós-Ronaldo

Por Luís Pablo Esporte
 

O locutor Galvão Bueno foi internado no Hospital Psiquiátrico de Monte Carlo com sintomas de depressão profunda (Clique na imagem para ampliar). “Ele não conseguia pronunciar uma palavra inteira, apenas balbuciava um “R” frenético com a língua nos dentes enquanto chorava copiosamente”, explicou o médico Zinedine Faustine Bouganville. Trata-se de um quadro dramááááááááático”.

Torcedores foram até a porta do Hospital manifestar seu carinho por Galvão Bueno

Após realizar duas tomografias, testes de contraste e um exame do pezinho, Zinedine diagnosticou uma abstinência crônica por “erres” na seleção. “Agora é a vez de Neymar, Alexandre Pato, Hulk e companhia. E o Robinho não marca pela seleção há séculos. Com a aposentadoria de Ronaldo, ficou cada vez mais difícil um jogador com “R” marcar gol pelo Brasil”.

Amigos próximos entraram em estado de alerta. “A regra é clara: o Galvão nunca fica mais de 10 minutos sem pronunciar uma palavra”, declarou Arnaldo Cesar Coelho, que foi à Mônaco para tentar animar o COLEGA. Rubens Barrichelo chegou depois.

Esclarecimento da Secretaria de Segurança Pública sobre o dinheiro desaparecido do Funpen

Por Luís Pablo Polícia / Política
 

Na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO – SSP

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) esclarece que tomou todas as providências e está apurando a responsabilidade pelo sumiço de aproximadamente R$ 30 mil que estariam guardados no cofre do setor do Fundo Penitenciário (Funpen), da Secretaria Adjunta de Administração Penitenciária, instalada no segundo andar do prédio da SSP.

O secretário de Segurança Pública, Aluísio Mendes, imediatamente após ter tomado conhecimento do fato, na última quarta-feira (16), determinou total rigor nas investigações. Foram instaurados dois inquéritos, um administrativo e outro criminal.

No âmbito policial, o caso está sendo presidido pela Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), sob a coordenação do delegado Ronilson Moura. A Polícia Civil não descarta nenhuma linha de investigação e trabalha com as hipóteses de furto ou apropriação indébita.

A DRF já está tomando os depoimentos dos servidores que trabalham no setor. A perícia já foi feita no local pelo Instituto de Criminalística do Maranhão (Icrim) e ficou constatado no laudo que não houve violação nem da sala e nem do cofre onde estava guardado o dinheiro.

(in)Segurança Pública: desaparece dinheiro do Fundo Penitenciário dentro da Secretaria

Por Luís Pablo Polícia / Política
 

A informação do desaparecimento de R$ 30 mil de dentro da Secretaria de Segurança Pública, onde ainda funciona as dependências do Fundo Penitenciário, numa sala, foi dada em primeira-mão hoje no programa “Abrindo Verbo”, na rádio Mirante AM, pelo radialista Marciel Lima.

O sumiço dos recursos públicos, que serviria para pagamento de presos que cumprem pena trabalhando, foi percebido no dia 15 deste. De acordo com a Secretaria, a chave que dá acesso ao cofre é a mesma que abre a porta da sala.

Segundo a funcionária que é encarregada de guardar os recursos, que teria duas cópias da chave, só que uma delas sumiu, sem que esta notasse.

A funcionária afirmou ter encontrado o cofre completamente vazio, e sem nenhum sinal de arrombamento.

O blog aguarda a nota da Secretaria de Segurança, com a carteira bem guardada.

Que dê segmento esta iniciativa

Por Luís Pablo Maranhão
 

Deputado Alexandre Almeida, e seu enorme desafio pela frente

Com iniciativa de enfrentar um grande desafio pela frente, o deputado estadual Alexandre Almeida (PTdoB), encaminhou à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, resolução que institui a Frente Parlamentar de combate ao crack e outras drogas no âmbito do Estado do Maranhão.

O parlamentar tem intenção de estender as questões e ações que geram um grande problema social em todo país.

“Precisamos compor uma verdadeira força tarefa para encontrar soluções para esse problema que hoje atinge de forma dramática a sociedade”, destacou o parlamentar.

Segundo Alexandre Almeida, durante os trabalhos da Frente, serão ouvidos todos os segmentos, e, principalmente, o que pode ser feito para amenizar esta cruel realidade existente em todo Maranhão.

Dados do IBGE revelam que o número de usuários hoje no Brasil está em torno de 1,2 milhão e a idade média para início do uso do crack é 13 anos. No Maranhão, apenas dois municípios têm programas de combate à droga.

“Iremos fazer uma FAMEM itinerante”, afirma Gil Cutrim

Por Luís Pablo Política
 

Eleito 1º vice-presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM) para o biênio 2011/12, o prefeito de São José de Ribamar, Gil Cutrim (PMDB), afirmou que, a partir de agora, a palavra de ordem é trabalhar pelo fortalecimento do municipalismo fazendo com que a entidade, comanda pelo presidente Júnior Marreca (prefeito de Itapecuru-Mirim), leve os seus serviços para todas as cidades maranhenses.

“O pensamento desta nova direção, assim como de todos os prefeitos maranhenses, é levar os serviços da entidade para todas as 217 cidades do Estado. Pensando nisso, iremos executar uma espécie de projeto que eu já chamo de FAMEM Itinerante. Existem municípios muito distantes de São Luís, onde está localizada a Sede da entidade. Por isso, precisamos beneficiar os prefeitos destas cidades, fazendo com que a Federação vá até eles”, explicou.

Gil Cutrim informou que outra meta da nova direção da entidade é estreitar os laços dos prefeitos maranhenses com os órgãos públicos de controle externo. De acordo com o prefeito ribamarense, muitas das vezes, por conta da falta de assessoramento, alguns gestores municipais acabam enfrentando dificuldades.

Gil Cutrim afirmou, ainda, que a nova direção da FAMEM não medirá esforços para defender os interesses dos municípios maranhenses junto aos governos estadual e federal. “Trabalharemos para fazer uma Federação ainda mais forte. Para alcançar este objetivo, precisamos manter uma boa relação com o Estado e a União. Logicamente que sempre zelando pela austeridade e independência”.

O prefeito de São José de Ribamar fez questão de elogiar a postura responsável dos gestores municipais, em especial a do prefeito José Mário (São João dos Patos), que compareceram em peso na eleição da última quinta-feira (17) – dos 208 prefeitos aptos a participar do pleito, 177 compareceram à entidade para votar e 174 escolheram a chapa encabeçada por Júnior Marreca.

“Esta votação expressiva mostrou que os prefeitos maranhenses estão unidos. Mostrou que não existem desavenças e que o próprio prefeito José Mário, que lançou sua candidatura e acabou retirando-a, está engajado conosco para que possamos fazer um bom trabalho em prol do municipalismo”, finalizou Gil Cutrim.

Gil, Zé Mário e Marreca: unidos em favor do municipalismo

Chapa eleita:

01 – Presidente: ANTONIO DA CRUZ FILGUEIRA JÚNIOR (Itapecuru Mirim)
02 – 1º Vice-Presidente: Gilliano Fred Nascimento Cutrim – São José de Ribamar
03 – 2º Vice-Presidente: Vadílson Fernandes Dias – Gonçalves Dias
04 – Secretário Geral: Juarez Alves Lima – Icatu
05 – 1º Secretário: Antonio Roque Portela de Araújo – Bom Jardim
06 – 2º Secretário: José Francisco Pestana – Cururupu
07 – Tesoureiro Geral: Gildásio Ângelo da Silva – Poção de Pedras
08 – 1º Tesoureiro: Maria Edila de Queiroz Abreu – Joselândia
09 – 2º Tesoureiro: João Francismar de C. Feitosa – São Raimundo das Mangabeiras
10 – Diretor de Educação: Arnaldo Gomes de Sousa – Altamira do Ma
11 – Dir. Rep. Brasília: Maria do Socorro A. Waquim – Timon
12 – Diretor de Saúde: Márcio Leandro A. Rodrigues – Santa Luzia do Tide
13 – Dir. de Prev. e Ass. Social : Joel Dourado Franco – Cajarí
14 – Dir. de Orçamento e Finanças: Maria Sônia Oliveira Campos – Axixá
15 – Dir. de Serviços Urbanos: Nilton da Silva Lima Filho – Anajatuba
16 – Dir. de Assuntos Jurídicos: Luzivete Botelho da Silva – Itinga do Ma
17 – Diretor de Segurança: Carlos Pereira Machado – Senador Alexandre Costa
18 – MEMBROS DO CONSELHO FISCAL: – José Venâncio Correia Filho – Bacabeira
19 – Francisco Evandro de Freitas Costa Mourão – Buriti
20 – Lenoilson Passos da Silva – Pedreiras
21 – SUPLENTES DO CONSELHO FISCAL: Paula Francinete da S. Nascimento – Monção
22 – Germano Martins Coelho – Loreto
23 – MEMBROS DO CONSELHO DE ÉTICA: Henrique Caldeira Salgado – Pindaré-Mirim
24 – Washington Luis Nogueira – Eugênio Barros
25 – Irã Monteiro Costa – Central do Maranhão
26 – SUPLENTES DO CONSELHO DE ÉTICA: Sérgio Albuquerque Bogéa – Primeira Cruz
27 – Enésio Lima Milhomem – Formosa da Serra Negra

Tudo combinado: ordem para degola de presos em Pinheiro saiu de Pedrinhas

Por Luís Pablo Maranhão
 

Da Corregedoria Geral da Justiça

A ordem para execução e degola de quatro dos seis presos mortos em rebelião na delegacia de Pinheiro (região da Baixada), no início do mês, partiu de um detento da Penitenciária de Pedrinhas, e chegou por celular. A superlotação da delegacia seria o pretexto para esconder rixa de dois líderes do motim com um terceiro colega de cela.

A ordem teria saído da Penitenciária de Pedrinhas

A ordem teria saído da Penitenciária de Pedrinhas

As afirmações são de um preso e constam em termo de audiência, com depoimento tomado em 11 de fevereiro, e que teve como testemunhas um juiz que responde por comarca da Baixada e uma advogada.
O termo chegou ao corregedor-geral da Justiça, Antonio Guerreiro Júnior, e foi mostrado ao presidente da OAB-MA, Mário Macieira, nesta sexta-feira, 18. Ambos se disseram estarrecidos com a narrativa em detalhes da rebelião.

Sabe-se pelo depoimento que a chegada de presos de Cururupu teria alterado radicalmente o dia a dia da cadeia em Pinheiro. O clima calmo se transformou em estopim e pólvora pela imposição das lideranças “de fora”, alguns com temperamento violento ao extremo.

Durante a revolta na delegacia, um dos líderes teria morto um taxista, arrancado um dos olhos e o jogado na entrada do corredor das celas. Um segundo chefe da revolta teria assassinado e bebido o sangue de um “idoso baixinho e moreno”. Uma família teria sido obrigada a pagar resgate para que um preso comum não morresse.

O corregedor informou ao presidente da OAB-MA que vai encaminhar o documento à presidência do Tribunal de Justiça, órgãos estaduais da Justiça e ao Conselho Nacional da Justiça (CNJ).

A rebelião

No dia 08 de janeiro deste, na Delegacia Regional do município de Pinheiro, 97 presos amotinados em cinco celas promoveram a maior rebelião da Baixada maranhense, resultando em seis mortos, quatro deles decapitados.

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) chegou a criar uma comissão para apurar circunstâncias e responsabilidades pela rebelião.

Atualizado às 14h18min para acréscimo de informações.

Medicamentos e contracheques são encontrados no antigo lixão da fábrica de assalfato

Por Luís Pablo Política
 

Do Idalgo Lacerda

Quem viu não acreditou! No amontoado onde quase tudo não foi incinerado. Eram vários medicamentos e contracheques que foram jogados e encontrados no lixão da antiga fábrica de asfalto, localizada próxima à entrada de Coroatá. Tudo estava ali a vista de todos, no entanto, nenhuma autoridade até o presente momento se manisfestou sobre o caso que foi veiculado, mostrado pela TV Cidade, pois a denúncia anônima, agora requer mais atenção por parte do MPE local.

São medicamentos de uso humano, mas que ainda estão em condições próprias para o consumo, conforme provam as datas de validade impressas em seus cartuchos e embalagens. Contudo, fica comprovado que o despedrdício é inevitável quando se trata do dinheiro enviado pelo Governo Federal que vem para tratar a saúde pública do povo de Coroatá. À prova de tudo isso, é que a população fica ao deus-dará e agonizando nas filas às portas do Hospital HCC e dos Postos de Saúde do Município, que estão praticamente desprovidos de todo aparato e atendimento médico.

Pelo visto, a natureza dos crimes cometidos pelos atuais gestores municipais, mais uma vez vai ficar impune. Logo aqui nada acontece contra atos dessa estirpe quando praticados pelo Prefeito de Coroatá e seus asseclas. A poluição do meio ambiente e o risco de morte das pessoas em reaproveitarem tais medicamentos sem a devida orientação médica já são crimes suficientes para se abrir inquérito policial.

CONTRACHEQUES E A QUEBRA DO SIGILO BANCÁRIO

Aliado a tudo isso, leva-nos a crer que os contracheques encontrados juntos com os medicamentos são pertencentes aos servidores municipais ligados àquela Secretaria. Somente uma investigação profunda poderá identificar quem mandou dar fim naqueles documentos. A violação do direito de privacidade dos servidores pelo vazamento das informações que constam nos contracheques, vão desde a contratação de empréstimos bancários e a quebra do próprio sigilo bancário, cujos direitos são previstos e assegurados pela Constituição Federal.

Enfim, mais uma vez, o MPE local tem em mãos um prato cheio, montado e servido a frio pelos mestres da corrupção ativa e passiva para ser desbaratado, e que ao mesmo tempo deita e rola dentro dos porões da Prefeitura de Coroatá. Pois, quem mandou fazer o crime, sabia o que estava fazendo. Contudo, quem ateou fogo nas provas quis deixar vestígios propositalmente, para mostrar a sociedade de Coroatá, que não estava praticando tal crime, também insatisfeito. O MPE só não investiga o caso, se não quiser! Portanto, cabe a sociedade cobrar, agora dos Representantes Ministeriais para se saber os nomes de quem mandou fazer a prática criminosa dolosa e o executor do ato criminoso.

Blogueiro do Marrapá engana seus próprios leitores

Por Luís Pablo Política
 

Li no blog Marrapá um espúrio post em que o titular do blog, Leandro Sousa, alerta a denominada “balaiada” à fazer política com ética e dignidade. Até aí, tudo bem.

Acontece que o blogueiro Leandro Sousa se aproveitou do fato de a governadora Roseana Sarney ter se submetido a uma colonoscopia para a ideia do post.

Utilizando-se do perfil fake @rosengana para criar uma brincadeira de mau gosto, incluindo insinuações sexuais, Leandro zombou do estado de saúde da governadora Roseana Sarney, sobrepondo a moral e o direito à vida.

Explico: Leandro Sousa, do blog Marrapá, é o criador e responsável pelo perfil fake @rosengana. Ele próprio criou o tweet irresponsável e maldoso para, de forma mentirosa e hipócrita, chamar os tweeteiros de balaios desocupados, desesperados, rancoros e baderneiros.

Blogueiros como o Carlos Alexandre, do blog O Vianense, cairam na armadilha, acreditando que Leandro Sousa agia de forma correta ao criar o post. Já usuários do Twitter, como o também perfil fake @argumentos, citado no post do Marrapá, fizeram coro à armação, posto que este foi quem desenvolveu o novo e antigo layout do blog Marrapá, quando o blog ainda plagiava o layout do jornalista Décio Sá. Logo, também este sabe que @rosengana e Leandro Sousa são a mesma pessoa.

Não entendeu ainda? Simples: em recente post, o blogueiro César Bello publicou uma foto tirada entre ele, o vice-governador do Estado, o petista Washington Luiz de Oliveira, e o blogueiro do Marrapá, Leandro Sousa:

Blogueiro do Marrapá, Leando Sousa, acompanhado do vice-governador Washington Luiz Oliveira, e o blogueiro César Bello

Foto mal tirada ou receio de mostrar a cara?

Acontece que, quem participou do movimento #ForaRoseanaSarney, criado no Twitter e depois crescido nas ruas, soube que dois rapazes transmitiam tudo via Twitcam. Um era o Yuri Almeida, criador do movimento, o outro era o blogueiro do Marrapá, Leandro Sousa, como bem esclarecido nesta foto, publicada no Twitpic do Yuri Almeida:

Leandro Sousa, o @rosengana e Yuri Almeida

Quem será o rapaz de camisa vermelha?

Muito diferente do que o blogueiro brigão do JP publicou, o perfil fake @rosengana pertence ao Leando Sousa. Basta ser inteligente e comparar as fotos, sem esforço algum.

Adaptando o final do desrespeitoso post do Marrapá, esclareço que o respeito e amor ao próximo são fundamentais não somente para qualquer um que pretenda concorrer a algum cargo eletivo para representar o povo, mas para quem seja também povo, já cansado de políticos aproveitadores, que nada mais fazem do que desviar dinheiro público, quanto mais suportar alguém que pouco se importa com coisas além de acessos ao blog e seguidores no Twitter, se escondendo por meio de um perfil fake por medo ou oportunismo de sabe-se lá o quê.