Prefeita de Chapadinha não conclui obra de aterro sanitário desde 2009

Por Luís Pablo Política
 

A prefeita de Chapadinha, Danúbia Loyane de Almeida Carneiro, encaminhou um ofício ao Fundo Nacional de Meio Ambiente – FNMA, desde 2009, se comprometendo a concluir, no prazo de 6 meses, o aterro sanitário de Chapadinha; o perído era de 20/11/2009 a 30/06/2010, de forma que atendessem as necessidades do município.

Mas nada fez!

O ofício foi levado diretamente ao diretor do Fundo Nacional de Meio Ambiente – FNMA, Dr. Fabrício Amilivia Barreto. Mas o que foi acordado pelo diretor e assinado por ela não foi cumprido.

Agora cabe ação do Ministério Público por tratar-se de improbidade administrativa e principalmente falta de compromisso e respeito com o povo e o próprio governo Federal.

Os recursos para construção do aterro sanitário de Chapadinha correspondem a R$ 900.000,00 (novecentos mil reais) e foram desviados na gestão do atual deputado estadual Magno Bacelar.

Enquanto isso o povo e o meio ambiente sofrem com falta de uma estrutura adequada para gerenciamento de recursos.

(Com informações do vereador Marcelo Meneses)

Veja abaixo a documentação:

PF cumpre 39 mandatos de busca e apreensão de documentos em São Luís

Por Luís Pablo Política
 

Em primeira mão: A Polícia Federal e a Controladoria Geral da União cumprem desde cedo de hoje uma operação para prender 39 mandatos de busca e apreensão de documentos por desvios de recursos no Incra do Maranhão.

Os indiciados fazem parte da cúpula do Incra, assim como empreiteiros e servidores que desviaram recursos de programas de assentamentos.

As investigações duraram cinco anos – período em que o Incra destinou quase R$ 500 milhões para o Maranhão em contratos que previam a construção e reforma de casas em assentamentos rurais.

O Ministério Público Federal havia solicitado no ano passado a prisão de todos os envolvidos, mas a Justiça Federal não acatou o pedindo, solicitando que a PF se aprofundasse mais nas investigações das denúncias.

Daqui a popuco mais informações

Dois filhos de famílias ricas em São Luís são internados com overdose de cocaína em hospital

Por Luís Pablo Cidade
 

Dois jovens foram internados nesta semana com urgência no Hospital São Domingos com sintomas de overdose de cocaína.

A informação foi dada hoje pelo chefe do Setor de Emergência daquele estabelecimento hospitalar, Luis Ângelo, à Rádio Mirante AM.

Segundo suas declarações, são filhos de famílias das mais ricas aqui na capital, sem revelar os nomes.

Ambos estavam bastante drogados, apresentado arritmia cardíaca e em estado de choque. A overdose pode levar os viciados à morte prematura ou a sequelas por resto da vida em função de AVC hemorrágico.

O consumo de drogas entre os jovens em São Luís tem aumentado assustadoramente. Drogas como crack e cocaína são as mais usadas.

Polícia vai intensificar combate à poluição sonora

Por Luís Pablo Polícia
 

Do GI Portal

O trabalho da Operação Força Tarefa montada para combater a poluição sonora em toda a Região Metropolitana de São Luis, deflagrada no início de janeiro, será intensificado neste final de semana. A decisão foi anunciada em uma reunião, na manhã de quarta-feira (23), na Superintendência de Polícia Civil da Capital (SPCC), órgão da Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Presentes ao encontro, o superintendente de Polícia Civil da Capital, delegado Sebastião Uchoa; o comandante do Policiamento Metropolitano, coronel Jeferson Telles; delegados dos Centros Integrados de Defesa Social e representantes dos órgãos e instituições participantes.

As ações terão início no sábado (26) e se estenderão até domingo (27). Durante dois dias, equipes de diversos órgãos públicos percorrerão bares, casas de shows, além de postos de combustível que estejam infligindo a Lei do Silêncio.

Os trabalhos são coordenados pela SSP, por meio das policias Militar e Civil. Integram a Operação, Corpo de Bombeiros, Ministério Público, Instituto de Criminalística do Maranhão (Icrim), Guarda Municipal, entre outros órgãos e instituições.

“As atividades da Operação estão sendo bem aceitas e tem total apoio da população”, ressaltou o coordenador da Operação, delegado Carlos Alberto Damasceno. A cada reunião de avaliação, segundo ele, os resultados mostram que os registros de ocorrências estão apresentando uma queda significativa. “isso mostra que a população tem compreendido a importância do cumprimento da Lei do Silêncio”.

O delegado disse que o trabalho da Força Tarefa ter em vista combater todo tipo de poluição sonora e coibir os abusos durante as manifestações no período carnavalesco. A operação não impedirá nenhum tipo de diversão dos foliões, apenas impedirá os abusos cometidos nesta época.

Além dos cerca de 50 flagrantes efetuados na operação, segundo a coordenação da Força Tarefa, já foram interditados bares, entre outros estabelecimentos. Proprietários de casas de shows do Maiobão, Raposa, Forquilha e no Anjo da Guarda já foram notificados. A identificação desses pontos só foi possível após a polícia receber abaixo – assinados dos moradores próximos a estes locais pedindo a interdição destes pontos.

O cidadão que identificar algum estabelecimento próximo a sua residência infligindo a Lei do Silêncio, pode reunir assinaturas de moradores e levar a Delegacia de Costumes e Diversos Públicas, localizada na Rua da Palma, S/Nº – Centro. Todo o planejamento estratégico e de ação da Força Tarefa é montado segundo informações que são repassadas para polícia através do telefone 190 do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops) ou do Disque Denúncia (3223 5800).

Assembleia vira um inferno: brigas no comitê de imprensa e entre deputada e diretora da AL

Por Luís Pablo Política
 

A semana encerra na Assembleia Legislativa com espetáculo de briga e foice entre deputados e o presidente Arnaldo Melo, bate boca no comitê de imprensa e bafafá entre a deputada Eliziane Gama e a diretora de comunicação, Dulce Brito.

O período foi marcado pelas reclamações dos deputados César Pires e Raimundo Cutrim, que denunciaram nepotismo e ocupação de cargos por lideranças políticas que não vão trabalhar. Os dois avisaram que estarão vigilantes para denunciar irregularidades cometidas na Casa.

Na semana passada a deputado Eliziane Gama foi cobrar de Dulce Brito a permanência de dois assessores de imprensa na diretoria de comunicação, Dulce negou atender o pedido. Foi o suficiente para a parlamentar esculhambar a diretora da SECOM Legislativa.

Hoje foi a maior gritaria no comitê de imprensa da Assembleia. Não fosse a interferência dos seguranças, o pau ia rolar entre um jornalista e um advogado que não pode mais advogar.

O comitê de imprensa deveria emitir uma nota de repúdio a um penetra que tenta desestabilizar as atividades dos jornalistas no local. O nosso blog ficou solidário com o profissional Marco Aurelio D’Eça.

A partir de segunda-feira as vassouras vão voar. É que a esposa de um deputado novato descobriu que ele vem tendo um caso com uma funcionário da Assembleia Legislativa.

Pode aguardar!

Acusado de assassinar ex-prefeito de Imperatriz vai a Júri Popular

Por Luís Pablo Política
 

Des. José Bernardo Rodrigues, relator

A 2ª Câmara Criminal apreciou recurso de dois acusados de envolvimento no assassinato de Renato Cortez Moreira, em outubro de 1993, à época, prefeito de Imperatriz. Geraldo João da Silva e Geraldo Hipólito da Silva recorreram da decisão judicial que determinou seu julgamento pelo Tribunal do Júri.

Segundo a denúncia do Ministério Público Estadual, o crime aconteceu quando o então prefeito Renato Moreira estava comprando frutas no Mercado Municipal Bom Jesus e foi alvejado com dois tiros disparados por um pistoleiro, que atingiram o peito e o pescoço da vítima.

O crime teria sido motivado por ato do prefeito de retirar vantagens concedidas pela gestão anterior à empresa Transportes Coletivos Imperial, da qual era sócio majoritário Geraldo Hipólito da Silva, passando a tratá-la de forma idêntica às demais. O MPE informou que a empresa era beneficiada em relação a fiscalizações e arrecadações tributárias, possuindo inclusive o monopólio na exploração das linhas de transportes coletivos urbanos de Imperatriz.

O relator do recurso, desembargador José Bernardo Rodrigues, votou pela manutenção do julgamento de Geraldo João da Silva pelo Júri Popular. Quanto a Geraldo Hipólito, a punibilidade foi extinta pela prescrição, pois o acusado já possuía mais de 80 anos de idade quando de sua pronúncia.

O voto foi de acordo com o posicionamento da Procuradoria Geral de Justiça e foi acompanhado pelos desembargadores Raimundo Nonato de Sousa e Maria dos Remédios Buna.

(Com informações do Tribunal de Justiça).

Deputado Rogério (porcão) Cafeteira foi flagrado pela Polícia Federal em esquema do Incra do MA

Por Luís Pablo Política
 

Deputado estadual, Rogério Cafeteira

O deputado estadual, Rogério Cafeteira, popularmente apelidado de “Porcão”, não teve o seu nome incluído no pedido de prisão feito pelo Ministério Público Federal, no esquema de super faturamento de obras de assentamento do Incra no Maranhão.

Mas, de acordo com as investigações da polícia federal, o deputado foi flagrado em conversas telefônicas fazendo negociações com esquema do Incra.

“Porcão” vai ser intimado a depor na PF sobre suas ligações perigosas. E olha que envolve muita gente nas suas ligações nada republicanas.

Juíza cancela contratos temporários para professores do Estado do Maranhão e determina a nomeação

Por Luís Pablo Política
 

A juíza da 1ª Vara da Fazenda Pública, Luzia Madeiro Neponucena, deu parecer favorável aos milhares de professores excedentes do último concurso público.

Luzia Madeiro tornou nula o último seletivo para professor temporário, bem como cancelou todos os contratos já existentes, impediu novos contratos e determinou que o estado em um prazo de 90 dias, nomeie todos os excedentes.

Veja o teor da decisão:

Dono de jornal quase vai aos tapas com assessor de imprensa do TCE

Por Luís Pablo Cidade
 

O dono do jornal Atos e Fatos, Udes Cruz, ficou arara com o assessor de imprensa do Tribunal de Contas do Estado, jornalista Alexandre.

Ontem, o dono do jornal tomou um susto quando soube que seu veículo não tem assinatura com o Tribunal, mas todo dia chega à sede do TCE 23 exemplares.

Mordido, o jornalista Udes Cruz esculhambou seu colega Alexandre, que revidou com as mesma agressões verbais. Só depois Cruz ficou sabendo que o distribuidor do seu jornal, Orlando, entrega todo dia os jornais no TCE e recebe por semana.