CGU divulga relatório que aponta indícios de desvio de recursos na Prefeitura de Turiaçu

Por Luís Pablo Política
 
Auditor encontra grande quantidade de carteiras velhas em escola que deveria ter mais de 200 carteiras novas em Turiaçu

Auditor encontra grande quantidade de carteiras velhas em escola que deveria ter mais de 200 carteiras novas em Turiaçu

A Controladoria Geral da União (CGU) divulgou um relatório nesta terça-feira (4) que apresenta contratos e movimentações financeiras suspeitas na Prefeitura de Turiaçu, a 154 km de São Luís. O documento deve ser encaminhado para órgãos de controle do estado.

“O resultado de nosso trabalho pode ser tanto o a devolução dos recursos, quanto a penação dos responsáveis por toda a situação que ocorreu em Turiaçu”, declarou Leandro Fonseca, representante do Tribunal de Contas da União.

Os técnicos da CGU auditaram R$ 122 milhões de verbas federais recebidas pelo município entre os anos de 2016 e 2017. Segundo a Controladoria, há fortes indícios de irregularidades nas áreas de saúde e educação.

Um dos itens que chamou a atenção dos auditores foi o valor destinado para a reforma das escolas, no qual 90% dos quase R$ 9 milhões em recursos não teriam sido aplicados.

“Fora isso a gente tem a questão da má aplicação em outros programas. A gente tem na merenda escolar, nos recursos destinados à saúde… que a gente também não conseguiu comprovar a aplicação desses recursos”, afirmou o chefe do Núcleo de Ações de Controle da CGU, José Costa Miranda Júnior.

Na escola municipal Ieda Viana Ribeiro, um auditor federal gravou um vídeo que mostra problemas estruturais na unidade. Ele também procura por 200 carteiras que o município declarou ter comprado para a escola. No entanto, ele encontra várias carteiras deterioradas e as novas não chegam a 15.

Para o CGU, a empresa que venceu a licitação deveria fornecer 2.200 carteiras para as escolas do município por meio de um investimento de R$ 398.960,00 oriundos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação.

O contrato foi firmado entre o prefeito Joaquim Umbelino Ribeiro e um empresário, que não teve o nome divulgado. O homem é carpinteiro, servente de obras, pedreiro e inscrito no Cadastro Único para programas sociais do Governo Federal, que é voltado para pessoas de baixa renda.

Os documentos apontam que 41 escolas foram reformadas. Das nove empresas que realizaram os serviços, todas tem sócios vinculados ao Bolsa Família, são de ‘fachada’ e já foram citadas em outros relatórios da CGU.

O relatório também mostra indícios de irregularidades na contratação de empresas para transporte e merenda escolar. Na área da saúde, uma empresa vencedora de licitação no valor de R$ 1,6 milhão não tinha medicamentos no estoque e nem faziam compras. Por isso, emitiam notas fraudulentas, de acordo com o CGU.

Ainda segundo o relatório, uma Unidade Básica de Saúde funcionava em um cômodo de casa de família e não tinha atendimento constante. Há também informações de médicos que atendiam apenas uma vez por semana ou por mês, apesar de serem contratados para cumprir jornada de 44 horas semanais.

“Além das contas anuais que serão apreciadas, a gente vai fazer com que esse relatório seja encaminhado ao Tribunal de Contas para que as responsabilizações sejam feitas. Nós pediremos também as suspensões cautelares, caso essas contratações ainda permaneçam sendo realizadas pelo município”, contou Flávia Gonzalez, procuradora do Ministério Público de Contas junto ao TCE.

Em nota, a Prefeitura de Turiaçu disse que ainda não foi notificada oficialmente sobre o resultado do relatório da CGU. Diz ainda que o prefeito Umbelino Ribeiro está à disposição para colaborar com todas as informações necessárias.

Mais de R$ 39 milhões roubados de agência de Bacabal foram recuperados pela polícia, diz secretário

Por Luís Pablo Polícia
 

G1MA

Parte do dinheiro recuperado pela Polícia e que estava nas mãos da população após assalto a banco em Bacabal

Parte do dinheiro recuperado pela Polícia e que estava nas mãos da população após assalto a banco em Bacabal

Mais de R$ 39 milhões foram recuperados pela Polícia Militar (PM-MA) em ação na noite desta segunda-feira (3) em Santa Luzia do Paruá, a 164 km de São Luís.

Segundo a polícia, 13 assaltantes fortemente armados foram flagrados em um caminhão com parte do dinheiro roubado do Banco do Brasil de Bacabal, no dia 25 de novembro. Após confronto, três homens morreram e outros três ficaram feridos.

De acordo com a polícia, os presos têm relação direta com o bando que assaltou a agência em Bacabal. As investigações apontam que eles estariam no Maranhão para dar suporte aos outros membros da quadrilha para sair do estado com o dinheiro do assalto.

O secretário de Segurança Pública do Maranhão, Jefferson Portela, disse que houve reação por parte dos bandidos durante a ação policial. “O melhor que todos eles fizeram foi se entregar.

Os três primeiros, que quiseram testar a polícia do Maranhão, receberam o atendimento adequado dentro da lei. No Maranhão, ou o bandido se entrega ou ele tomba”.

No levantamento feito pela Secretaria de Segurança do Estado, o grupo tem 72 integrantes do Nordeste já identificados, que tem ligações com bandidos de São Paulo e Paraná. Participaram do assalto em Bacabal cerca de 30 destes assaltantes.

O secretário Jefferson Portela confirmou durante entrevista coletiva a participação de pessoas de Bacabal durante a ação. “Sem dúvida nenhuma, eles têm o apoio de pessoas do local. Nosso centro de inteligência está monitorando e todos serão presos”.

O cerco policial continua em Bacabal e em cidades que a polícia acredita que podem servir de esconderijo aos bandidos.

Antes desta ação, a polícia já havia recuperado cerca de R$ 3,7 milhões com moradores da região, que recolheram o dinheiro da agência depois da ação criminosa.

Polícia prende bandidos envolvidos em assalto em agência bancária em Bacabal

Por Luís Pablo Polícia
 
Polícia prende em Santa Luzia do Paruá bandidos envolvidos em assalto em agência bancária em Bacabal

Polícia prende em Santa Luzia do Paruá bandidos envolvidos em assalto em agência bancária em Bacabal

A Polícia Militar prendeu, na noite de segunda-feira (3), treze homens suspeitos de envolvimento com a quadrilha que assaltou o Banco do Brasil em 25 de novembro em Bacabal. Ainda segundo a polícia, três suspeitos morreram e três ficaram feridos durante a ação policial no município de Santa Luzia do Paruá, a 370 km de São Luís.

De acordo com a polícia, os suspeitos estavam em uma carreta com parte do dinheiro roubado do banco de Bacabal e seguiam para Santa Luzia do Paruá, onde foram abordados pelos policiais. Inicialmente o motorista era tratado como vítima, mas após depoimento dos assaltantes, os policiais o colocaram como integrante do grupo criminoso.

Ainda segundo a polícia, houve troca de tiros na ação e os suspeitos afirmaram que iriam resgatar parte do bando que participou do ataque em Bacabal.

Polícia apreendeu armas e munições que estavam em poder dos bandidos

Polícia apreendeu armas e munições que estavam em poder dos bandidos

Durante a prisão, a polícia apreendeu armas e munições que estavam em poder dos criminosos, além de malotes com cédulas que os policiais acreditam pertencer à agência do Bando do Brasil de Bacabal. Não foi divulgado o valor recuperado.

Foram apreendidas 11 fuzis, duas metralhadoras calibre .50 (artilharia anti-aérea), duas pistolas e coletes. Os policiais acreditam que este arsenal é alugado de outros bandidos.

Os presos foram encaminhados para a Delegacia Regional de Zé Doca, a 302 km de São Luís. Eles serão transferidos ainda nesta terça-feira (4) para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas, na capital.

Assalto em Bacabal

No último dia 25 de novembro uma quadrilha assaltou uma agência bancária na cidade de Bacabal. Na ocasião, a quadrilha trocou tiros com policiais, incendiou viaturas e pode ter conseguido roubar cerca de R$ 100 milhões do local.

A Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA) acredita que o grupo criminoso que invadiu a cidade era composto por, pelo menos, 30 integrantes, e que alguns assaltantes ainda estão escondidos na região. A polícia segue com bloqueios em Bacabal e cidades vizinhas.

Ainda de acordo com a polícia, desse montante, R$ 3, 7 milhões já foram recuperados. Entre os presos por furto por terem recolhido dinheiro após a explosão da agência estão o policial militar do Piauí, André dos Anjos de Sousa, e um bombeiro militar da própria cidade de Bacabal, Luís Gustavo Lima Mendes. Na tarde do dia 27 de novembro, após prestar esclarecimentos o policial militar foi liberado e vai responder em liberdade.

Na ação, quatro pessoas morreram: três assaltantes e um morador da cidade. Outro morador também foi atingido por disparos, mas se recuperou no hospital da cidade.

A polícia disse que o chefe do grupo criminoso é o baiano Zé do Lessa, que monitorou o assalto de fora do país. Não há informação ainda se ele estava neste comboio de resgate interceptado pela polícia em Santa Luzia do Paruá.

(Com informações do G1MA)

Show beneficente para restauração da paróquia em Senador Alexandre Costa

Por Luís Pablo Maranhão
 

A comunidade do município de Senador Alexandre Costa-MA, sob a liderança do produtor Márcio Maranhão, em favor da restauração da Igreja Matriz da Paróquia do Divino Espírito Santo, apresenta neste domingo, dia 9, um show beneficente com o mensageiro do evangelho, padre Juarez de Castro, a revelação da música católica.

Na mesma oportunidade, o cantor popular Daniel Costa se apresentará partilhando também sua contribuição. Todos os fundos angariados na portaria do Clube Deputado Luciano Moreira serão integralmente revestidos para a reforma da Igreja Matriz.

Os ingressos antecipados estão sendo vendidos por R$ 20,00.

Thuany Costa é eleita presidente da Câmara de São João dos Patos

Por Luís Pablo Política
 

Presidente eleita Thuany Costa (PSL)

Presidente eleita Thuany Costa (PSL)

A advogada e vereadora Thuany Costa (PSL) foi eleita ao comando da Presidência da Câmara Municipal de São João dos Patos-MA para o biênio 2019-2020.

A vitória da vereadora foi uma grande derrota para prefeita Gilvana Evangelista de Souza, a Gilvana do Zé Mário. A parlamentar faz oposição ferrenha a atual administração.

Thuany Costa está no seu primeiro mandato e se destacou nos últimos dois anos pelos duros discursos contra a gestão de Gilvana, que é esposa do ex-prefeito Zé Mário.

A nova presidente da Casa Legislativa é esposa do médico ortopedista Alexandre, que foi candidato a prefeito nas últimas eleições de 2016.

Prefeito de Afonso Cunha emite nota sobre atentado contra ex-prefeito

 
Prefeito Arquimedes Bacelar

Prefeito Arquimedes Bacelar

O Blog do Luís Pablo recebeu, por e-mail, uma nota de esclarecimento do prefeito de Afonso Cunha-MA, Arquimedes Bacelar, sobre a postagem “Ex-prefeito de Afonso Cunha sofre atentado a tiros e suspeita do envolvimento do atual prefeito.”

Em nota, Arquimedes diz que não tem nenhum envolvimento no atentado contra o ex-prefeito. Ele disse ainda que José Leane deve R$ 300 mil para o policial Graciliano, razão pela qual o PM atirou contra o veículo do ex-prefeito.

O espaço do Blog está em aberto também para ouvir os esclarecimento do policial Graciliano.

ABAIXO A ÍNTEGRA DA NOTA DO PREFEITO:

Prezado jornalista,

Sobre a matéria relacionada as acusações que me foram impostas pelo ex-prefeito de Afonso Cunha José Leane, encaminho para V.Sa. uma nota em que retrato os fatos como ocorreram.

Espero ter desse meio de comunicação o mesmo espaço para que seja respeitado o contraditório e o direito a defesa:

Segue a nota:

Sobre as acusações caluniosas do ex-prefeito José Leane divulgada em rede social neste domingo (02) e amplamente massificada em blogs do Estado em que acusa o prefeito Arquimedes Bacelar de ter tramado o seu assassinato dentre outros absurdos é necessário esclarecer o que abaixo segue:

1. Existe um problema antigo do ex-prefeito José Leane com o policial Graciliano, cujo atrito já dura 5 anos. No exercício da função de prefeito, Leane comprava combustível com ele para a prefeitura e ficou devendo cerca de R$ 300 mil reais. Como a venda era avulsa e sem contrato, ele acabou ficando no prejuízo e o ex-prefeito nunca pagou o que devia. O assunto é de conhecimento público e a cidade inteira sabe disso;

2. Na tarde deste domingo (02), ao retornar de um aniversário onde os dois participavam, houve essa cobrança que acabou gerando um clima animoso entre os dois. A presença da Polícia Militar no evento não era à toa, pois um taxista por nome Flávio já havia alertado tanto o ex-prefeito, quanto a própria PM que o policial estava revoltado com a situação e que poderia haver um desentendimento;

3. Ao falar que tranquei ele com meu carro, há uma má fé na afirmação, já que por está na frente em meu veículo com vidros fechados em decorrência da poeira não sabia o que estava ocorrendo atrás. Só me situei do acontecido quando um rapaz apelidado de Jiló chegou próximo ao carro, fez sinal para que eu encostasse, foi quando puxei o carro para que ele pudesse ultrapassar;

4. Na verdade o ex-prefeito está se aproveitando do fato para tirar a responsabilidade de si e jogar para mim que nada tenho haver com o episódio e muito menos com o histórico de dívidas feitas por ele;

5. Ao dizer em sua nota que a Polícia Militar não o ajudou ele falta com a verdade, pois a guarnição da PM não se manteve omissa, ao contrário, cumpriu o que era de sua competência fazer. Além de fazer a guarda do evento, a PM acompanhou a saída, conteve os ânimos e desde a hora do ocorrido fez a escolta do ex-prefeito até a saída da cidade;

6. Quem acusa cabe o ônus da prova. Estamos nos valendo da nossa assessoria jurídica para levar o caso à justiça com a versão do ocorrido para que o ex-prefeito prove as acusações que a mim foram impostas, sob pena de responder judicialmente por elas.

Arquimedes Bacelar
Prefeito

PF faz buscas na casa de suspeitos de pornografia infantil no MA

Por Luís Pablo Polícia
 

Imagem ilustrativa

Imagem ilustrativa

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (3) em Caxias, localizado a 360 km de São Luís, a operação Maly Andel, que tem como objetivo reprimir crimes de pornografia infantil. No município, a PF cumpriu dois mandados de busca e apreensão contra os investigados.

De acordo com a PF, a operação foi realizada em duas residências dos investigados que residem no município de Timon, localizado a 450 km de São Luís.

Os mandados foram expedidos pela Vara Federal de Caxias, a pedido da Polícia Federal. Dois telefones celulares foram apreendidos e serão encaminhados para análise que será feita pela perícia criminal.

O Estatuto da Criança e do Adolescente prevê pena de reclusão de um a quatro anos para que tem tiver posse de arquivos pornográficos infanto juvenil. Além disso, o estatuto aplica outra pena de três a seis anos e multa para quem disponibiliza em qualquer meio, o conteúdo pornográfico.

Maly Andel

A operação foi intitulada pela Polícia Federal como ‘Maly Andel’ que traduzido do tcheco para o português significa ‘anjo pequeno ou anjinho’. O nome faz referência usuário que era utilizado por um dos investigados que fazia o uso de um sobrenome em tcheco para disponibilizar na internet, as imagens pornográficas.

ALÔ, Ministério Público! Contratados estão com 4 meses sem receber salário em Olinda Nova do Maranhão

Por Luís Pablo Política
 

Prefeito Costinha

Prefeito Costinha

A crise é grande em Olinda Nova do Maranhão por conta da péssima administração do prefeito Costinha. A folha de pagamento dos contratados está com quatro meses em atraso.

Os servidores não aguento mais ficar trabalhando sem receber seus vencimentos.

O descaso é tão grande que a primeira-dama Telma comunicou que a prefeitura está demitindo alguns contratados para poder efetuar o pagamento.

Para se ter ideia, um salário mínimo é dividido para duas pessoas. Tem contrato que recebe somente R$ 400. Um verdadeiro absurdo.

É preciso que o Ministério Público tome as medidas cabíveis.

Ex-prefeito de Afonso Cunha sofre atentado a tiros e suspeita do envolvimento do atual prefeito

Por Luís Pablo Polícia / Política
 
José Leane e a senhora Maria Sales

José Leane e a senhora Maria Sales

O ex-prefeito José Leane (Afonso Cunha-MA) sofreu atentado a tiros ontem, dia 2, quando estava em seu veículo acompanhada de três pessoas.

Segundo o ex-prefeito, a pessoa que efetuou os disparos foi o policial militar identificado como Graciliano. A tentativa de homicídio foi comunicado Delegacia de Coelho Neto-MA.

Policial Graciliano

Policial Graciliano

José Leane suspeita ainda do envolvimento do atual prefeito da cidade, Arquimedes Bacelar – seu adversário político.

O Blog do Luís Pablo tentou entrar em contato com as pessoas citadas na reportagem, mas não obteve êxito. O espaço da página está em aberto para publicar os esclarecimentos.

ABAIXO O RELATO DO EX-PREFEITO:

Eu, José Leane de Pinho Borges, ex-prefeito de Afonso Cunha-MA, sofri uma tentativa de homicídio por volta das 14h deste domingo 02/12 na saída do aniversário de 90 anos da Sra. Maria Sales no sítio da família dela, na zona rural de Afonso Cunha e em frente ao espaço Duduzao o policial militar conhecido por Graciliano, me abordou com uma pistola em punho, com dois policiais militares numa viatura da PM testemunharam o fato, e o prefeito Arquimedes Bacelar com o policial Lins aposentado ao seu lado numa camionete Hilux, tentaram de todas as formas impedirem minha passagem, e o policial Graciliano atirando contra meu carro, que estava com duas idosas, uma de 90 e outra de 83 anos e uma jovem de 26 anos. Várias testemunhas do fato inclusive o vereador Zé do Gás e família. Em seguida me dirigi a delegacia de Coelho Neto-MA para comunicar às autoridades sobre o ocorrido e que temo pela minha própria vida!!!

Mulher é presa por simular o próprio sequestro em São Luís

Por Luís Pablo Polícia
 
Maria Aparecida Cardoso foi presa no bairro Olho d´água por falso sequestro

Maria Aparecida Cardoso foi presa no bairro Olho d´água por falso sequestro

A Polícia Civil prendeu em flagrante nesta quinta-feira (29), em São Luís, Maria Aparecida Cardoso, conhecida como “Gleyce”, de 31 anos de idade. Ela é acusada de simular o próprio sequestro e atribuir o crime a uma ex-namorada do seu companheiro.

Segundo a polícia, Maria enviou fotos em que estaria inconsciente, com textos ameaçadores, e acusava pelo crime a antiga namorada do seu atual marido.

O marido acionou a Polícia Civil para investigar o possível caso de sequestro, que logo foi desmentido.

Segundo o delegado Carlos Alessandro, por ter dado causa à instauração de investigação policial, Maria Aparecida vai responder pelo crime de Denunciação Caluniosa previsto no art. 339 do Código Penal Brasileiro, que prevê uma pena de até oito ano de prisão.

De acordo com a polícia, Maria já havia registrado duas ocorrências falsas de ameaça e roubo, além de relatar ao companheiro o furto eletrônico de sua conta bancária.

Após ser presa nesta quinta (29), ela foi encaminhada ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas, onde permanecerá à disposição da Justiça.